O cão cego

Por Ricardo Piglia

Notas num diário, parte 2

RESUMO

No segundo de seis trechos exclusivos de seu diário (leia o primeiro em folha.com/ilustrissima), Ricardo Piglia faz anotações de sonhos e recordações íntimas; rememora encontros com conhecidos de Princeton; confessa a paixão pelo jazz; esboça ficções e discute as ideologias na literatura e o valor estético das séries de TV.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 2 =

ao topo