O castelo de labirintos

“O diálogo entre K. e o prefeito é uma síntese do universo kafkiano, reforça o ponto de vista de Günther Anders de que Kafka era um realista que enxergava “um mundo do poder total e totalitariamente institucionalizado”. Ou seja, como um profeta visionário Kafka anteviu a automação humana e transformação do homem num joguete burocrático de sistemas como o fascismo, o comunismo e o capitalismo.” RONALDO CORREIA DE BRITO

Texto completo AQUI.

ao topo