O destroçado mimo de um homem precioso

Foto/Destaque: Giovanni Sergio

a cidade do Natal sente, faz tanto tempo, o seu enorme e indestrutível destino, de mergulhar dentro do universo de tanta criminologia por onde as coisas bonitas, preciosas, desaparecem. se esvaem.

minha indignação é por demais incontrolável. veja, a matéria pela qual agora me debruço: essa comenda que o vereador Ubaldo Fernandes criou com o nome do meu pai, com o objetivo de premiar nomes que dignificam o universo da cultura popular da cidade do Natal, do RN.

penso que é urgentíssimo se dar um norte para essas premiações. em nome do legado que meu pai deixou. faz pouco que liguei para o vereador, e expus para ele a descaracterização da Comenda.

veja: a maioria dos vereadores não tem a menor noção do que possa ser considerado cultura popular. eles premiam desafortunadamente. sem a mínima noção do que fazem.

quando estive participando da premiação da Comenda no ano passado, já se configurava essa desafortunada escolha.

são nomes agraciados que estão a um infinito tão distante do universo da cultura popular, que se meu pai vivo estivesse, morreria de tanto desgosto. em tempo: vivo meu pai sempre estará para todo aquele que reconhece na sua pessoa, um respeito profundo, por tudo que em vida ele fez pela nossa cultura popular.

vereador Ubaldo Fernandes, sei do seu mérito na criação da Comenda. te peço com o maior amor pelo meu pai: estabeleça um norte, para que o nome do meu pai, por tudo que ele fez, pela dedicação, amor pelo seu povo, seja preservado.

as manifestações genuínas da cultura popular da cidade do Natal, do RN, te agradecerão por todo o sempre. em nome do meu pai, te peço.

Poeta vive da poeira do tempo. Ele se lambuza de paisagens e silêncios. Fabrica sua própria urdidura. Metamorfoseando-se na nomenclatura da rua. Poesia só serve se servida for sangue. De Natal. Sou de Natal, sentindo a agonia do mundo. Poesia aqui eu estou. Que venha e me leve para outro lugar fora da pasárgada. Fui. [ Ver todos os artigos ]

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP