O dia em que apaguei Ricardo Dicke

“Dizia Jorge Luis Borges que a literatura é uma espécie de vingança mental contra as dores impostas pela existência. Borges via os escritores como guerreiros desarmados e acreditava que os romances não passam de formas brandas, mas fatais, da desforra. Revides sem sangue, que deixam letras como cicatrizes”.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo