“O eurocentrismo morreu”, diz historiador Robert Darnton

O historiador americano Robert Darnton está elétrico. Seu trabalho atual –dirigir a maior rede de bibliotecas universitárias do planeta, a de Harvard– passa por uma revolução diante da missão de criar uma megacoleção de livros e documentos on-line sediada nos EUA e aberta ao mundo.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − dois =

ao topo