O FAROL

O farol que me guia
Onde andará?
Tombo em todos os obstáculos
Graças a força que tenho
Consigo me levantar

Mas sem essa luz
Quantos tombos poderei aguentar?
Já levei tombos maiores
Maiores ainda
Hei de levar

Os que me assustam
São os que parecem pequenos
São traiçoeiros
Fogem da minha visão
E eu nunca sei onde eles estão.

Sou artista visual, fiz várias exposições individuais e coletivas, já participei de salões, palestras, seminários, whorshop, projetos culturais, oficinas de arte, intervenções urbana e etc... Escrevi um livro de poemas "Agonia" que é mais pessoal que poético e gosto do portugues escrito de forma simples onde pessoas com menos formação acadêmica tenham condição de ler e entender. [ Ver todos os artigos ]

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP