O GOSTO QUE ELA TEM

Por Naara Martins

Você puxou meus cabelos, pisou, cuspiu.
Eu engoli cada parte sua…
Tudo que saia de você.
Por isso que eu gosto do gosto do meu sangue.
Por isso que eu gosto tanto de você, menina.

Comments

There is 1 comment for this article
  1. nina rizzi 30 de Dezembro de 2010 11:39

    tem poemas que devem ser lambidos, chupados, mordidos, engolidos e comidos para, enfim, começar tudo de novo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP