O jornalista, o cozinheiro e o diploma

Alguns veículos destacaram o fato de o presidente do STF ter comparado a nossa profissão com a de cozinheiro. O tom empregado é de que somos mais importantes do que cozinheiros. Besteira pura. São duas profissões como outras quaisquer. Os jornalistas é que tem a pretensão de serem mais do que são. Deve ser a convivência com o poder que os tornam tão arrogantes. Sem falar que muitos cozinheiros tem curso superior, se esse é o problema. E alguns que não tem estão buscando, como um irmão que tem quase 30 anos de profissão e decidiu encarar um curso na área e está achando o máximo. O que quero dizer com isso é que os cursos de jornalismo continuarão existindo e, salvo exceções, continuarão sendo os principais fornecedores de mão-de-obra para o mercado. Não vejo com pessimismo e nem alarmismo a situação. E concordo, em parte, com opiniões tão distintas como as de Daniel e as de Levino.

Go to TOP