o mesmo

o mesmo dia.
o mesmo gesto.
o mesmo som
assim mesmo ouvi há muito – branco.
O mesmo guarda-roupa.
O mesmo estilo
O mesmo aqui e alhures
Simultaneissimamente
Eu sou você com as mesmas paixões e massa
O mesmo gosto
O mesmo padrão
A mesma massificação dos desejos

Físico, poeta e professor [ Ver todos os artigos ]

Comentários

There is 1 comment for this article
  1. Jarbas Martins 23 de fevereiro de 2011 7:28

    o poeta joão da mata entre o eufórico e o anafórico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo