O Quixote de Portinari

Portinari foi o maior pintor do Brasil, disso não tenho dúvidas. Um grande retratista e ilustrador. No ano do seu centenário organizamos uma exposição enfatizando essa faceta menos conhecida desse pintor genial, altamente comprometido com o social.

Portinari concebeu 21 desenhos que seriam destinados a uma edição brasileira ilustrada do célebre D. Quixote. No Museu Castro Maia no RJ tivemos o prazer de ver esses os desenhos originais. A edição do livro com os desenhos infelizmente não saiu e os desenhos foram publicados numa caixa de luxo contendo os 21 desenhos em tamanho original.

Esses preciosos desenhos a lápis de cor também foram publicados num belo álbum acompanhado de 21 poemas e glosas do poeta Carlos Drummond de Andrade.

SONHA ALONSO QUIJANO
Borges

Desperta aquele homem de um indistinto
Sonho de alfanjes e de campo chão,
Toca de leve a barba com a mão
Duvidando se está ferido ou extinto.
Não irão persegui-lo os feiticeiros
Que juraram seu mal por sob a lua?
Nada. O frio apenas. Apenas sua
Amargura nos anos derradeiros.
Foi o fidalgo um sonho de Cervantes
E Dom Quixote um sonho do fidalgo.
O duplo sonho os confunde e algo
Está ocorrendo que ocorreu muito antes.
Quijano dorme e sonha. Uma batalha:
Os mares de Lepanto e a metralha.

Físico, poeta e professor [ Ver todos os artigos ]

Comentários

There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 2 =

ao topo