O retorno do poeta

Por Tácito Costa

A melhor coisa desse Dia da Poesia foi reencontrar o poeta Jairo Lima na Funcart. Desde junho do ano passado, quando ele esteve presente à festa dos 5 anos do SP, que a gente não se encontrava. Depois ocorreu aquele desentendimento besta online e ele não quis mais saber do nosso blog.

Nesse tempo o poeta foi morar em Rondônia e agora está de volta a Natal. Aproveitamos para colocar o papo em dia e fiquei feliz em constatar que agora está tudo bem. Não ia deixar passar a oportunidade de convocar o poeta a retornar a nossa nau, os poemas e comentários dele fazem falta por aqui.

Estive no evento da Funcart, que teve como convidado Lirinha, e no da Fundação José Augusto, que trouxe Thiago de Melo. Ambos contaram com um bom público. Gostei das palestras. Nas duas, poesia e crítica social, principalmente na de Thiago. Lirinha  sobre a indústria da seca (post abaixo). Thiago sobre o descaso dos governantes com a educação e o meio ambiente, entre outros.

O encontro com Thiago teve momentos de estresse, devido aos celulares tocando, a intervenção inoportuna do artista plástico Ojuara, e à conversa paralela da governadora. O poeta parou sua fala nesses três momentos e mostrou-se bem irritado. Eu fiquei constrangido pra caramba com a cara de pau das pessoas, algumas atenderam o celular no meio da palestra. Via a hora o poeta abandonar a mesa.

Comments

There are 14 comments for this article
  1. jairo lima 14 de Março de 2013 17:15

    Hoje dei uma de eventólogo e reencontrei o querido Tácito Costa. Foi só ve-lo e correr pro abraço, assim meio ressabiado, com medo de não ser bem acolhido. Como Tácito falou, nosso estranhamento foi besta, bestíssimo, o que preservou a admiração e o respeito entre nós. Rusga de editado com editor rsss. Então, Capitão, estou honrado em ser acolhido de novo nesta nau por vós capitaneada e vamos pra frente que atrás vem gente.

  2. François Silvestre 14 de Março de 2013 17:24

    Que bom rever Jairo, mesmo de longe.

  3. Tácito Costa
    Tácito Costa 14 de Março de 2013 17:25

    É isso aí Jairo, faltou divulgar o seu blog Infâmia, então segue o endereço: http://www.jairolima.org/ que irei acrescentar na nossa lista de links preferidos. abração

  4. Lívio Oliveira 14 de Março de 2013 18:34

    Boa!!!

  5. Lívio Oliveira 14 de Março de 2013 18:35

    Tudo azul com o Mestre Jairo!!!

  6. edjane linhares 14 de Março de 2013 18:50

    Valeu, Jairo! Você é muito querido por aqui. Tácito, junto com o ‘Infâmia’, acrescente também o blog de Tetê (ameusamigos.blogspot.com). Abaixo segue uma oração ao beco da lama, por Jairo Lima.

    Pequena variação sobre o beco da lama

    “não me é de responsabilidade
    a estrutura do tempo frio” (Lívio Oliveira)

    nem os vapores maléficos
    da digestão dos carros
    amontoados na rua
    O que Vejo se anuncia em mirantes acesos
    Sobre as cinzas do rio
    Um dia vi um Beco vomitando suas lamas
    Numa cantiga noturna
    Que rimava dejetos
    E exibia a podridão de suas lendas
    E o seu rosto desfeito em tiras, em iras, lama sobre merda, Palimpsesto
    Ainda era a chuva, ainda era o vento, ainda era o sol imolando a cidade e os seus dejetos
    Belos e inúteis como um campanário esculpido contra um azul ateu
    Os versos me rasgavam a pele, na procura vã de uma alma, e me iniciavam,
    Solenes, em profecias sem hinos, epifanias sem céu.
    Um poema me faz pedra e lama
    Corrente como um despojo de águas
    Feridas na raiz insone do medo.
    E eu, desdenhoso de deuses e almas
    Acendo como um sol inerte sobre o beco.

  7. Jairo lima 14 de Março de 2013 22:02

    Brigadão, Lívio e Edjane.

  8. Alex de Souza 15 de Março de 2013 9:34

    Jairo, depois do Rio Grande do Norte, Rondônia? Nunca vi gostar tanto de fim-de-mundo! Pelamordedeus não invente de querer conhecer Roraima ou Acre…

  9. Anchieta Rolim 15 de Março de 2013 10:14

    Notícia maaaaassa! Valeu Tácito! Valeu Jáiro Lima!

  10. Marcos Silva
    Marcos Silva 15 de Março de 2013 10:52

    Alex:

    No próximo conclave para escolha de papa…

  11. Marcos Silva
    Marcos Silva 15 de Março de 2013 11:30

    Mas o mundo todo é fim de mundo: New York, Apodi e Ribeirão Preto.

  12. François Silvestre 15 de Março de 2013 12:10

    Pegando carona no comentário feliz de Alex de Souza, Martins também é fim de mundo e está à disposição. Meio do mundo nem é só distância, basta botar o compasso. Aqui é ca, cu, qui do mundo.

  13. François Silvestre 15 de Março de 2013 12:38

    Agora mesmo, depois de ler esse comentário, vejo na TV Câmara, presidida, no momento, pelo deputado de Rondônia, Marcos Rogério, sua fala: “Quero registrar minha alegria de ver eleito o primeiro papa latino da história”. Valha-me São Francisco. Noventa e nove vírgula nove por cento dos papas foram e são latinos. Exceção é alemão e polonês. Com certeza esse deputado não é o primeiro que late, no latim da Câmara.

  14. Jairo lima 15 de Março de 2013 13:51

    Alex, tô pensando na Ilha de Páscoa. Me disseram que lá tem muito bode. E onde tem bode, tem buchada. Vai ver, é uma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP