O Sopro Nijinsky

Nijinsky2Aproximar-se do efêmero
Do que vai num sopro

Amar o inconsistente
O que se esvai
Nem se sustenta

Do corpo retirar o peso

Flutuar, dardo ou pluma

Hoje e não amanhã

Procura Nijinsky
A liberdade nas pernas
Amor e alegria nas pernas
No corpo, inevitável,
o fascínio

No espaço, o vazio
a ponta do nariz, o salto.

Médico, poeta, contista e compositor. [ View all posts ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Vá para Topo