O tempo e a fala: Danusa

Jairo:

Danusa Leão foi uma mulher muito bonita. Já madura, depois de desenvolver várias atividades (modelo, atriz, consultora de televisão, empresária da noite e talvez outras que desconheço), começou a escrever na grande imprensa, revelando um estilo freqüentemente ágil. Pena que use argumentos freqüentemente deploráveis, que recuperam preconceitos dos ricos supostamente desprezados por ela – mas reativados contra seus desafetos.
Beleza e inteligência não são licença para falar qualquer coisa.
Tornar-se escritora depois de madura e fazer sucesso no ramo são conquistas admiráveis. Falar bobagens com pompa e circunstância, em nome de um radicalismo de centro, é uma tristeza sem fim, em qualquer idade.

Abraços:

Nasci em Natal (1950). Vivo em São Paulo desde 1970. Estudei História e Artes Visuais. Escrevo sobre História (Imprensa, Artes Visuais, Cinema Literatura, Ensino). Traduzo poemas e letras de canções (do inglês e do francês). Publiquei lvros pelas editoras Brasiliense, Marco Zero, Papirus, Paz e Terra, Perspectiva, EDUFRN e EDUFRJ. Canto música popular. Nado e malho [ Ver todos os artigos ]

ao topo