Ópio do povo

Por Tullio Andrade
www.verborragicos.com

Uma vez ouvi alguém dizer que o futebol era o ópio do povo. Na época não dei muita atenção; afinal de contas o Brasil tinha acabado de se sagrar tetra campeão de futebol. Mas agora tantos anos depois e ao acompanhar toda a movimentação em torno da conquista potiguar de ser escolhida uma das sedes para a copa de 2014, começo a achar que o autor daquela frase não estava de todo errado.

Logo quando começaram as especulações sobre Natal ser sede da copa, minha primeira reação foram boas gargalhadas. “Ah, tá, Natal, essa cidadezinha do fiofó do Brasil vai muito ter condições de sediar uma copa!”. Me enganei. E o pior, quase me convenci de que os argumentos que todos (os políticos e os empresários) difundiam sobre os benefícios que o evento trará.

“A copa vai trazer mais turistas, mais empregos, vai modernizar as praças esportivas, vai valorizar a cidade etc. etc. etc.”. Quem não ouviu isso?! Tudo bem que a copa pode até trazer essa enxurrada de dinheiro que andam falando… Mas quem é que vai usufruir dessa grana? Eu é que não; pois não sou dono de construtora, nem sou político e muito menos empresário.

Na verdade eu fico com a sensação de que esse incremento na economia local vai apenas contribuir para aumentar ainda mais as diferenças sociais. Quem é rico, vai ficar mais rico; e quem é pobre vai ficar mais pobre! Mas no final todos ficarão mais felizes. Pelo menos é isso que afirma a matéria desse mês da revista Superinteressante intitulada “Copa deixa você mais pobre. E mais feliz”.

Baseando-se em estudos sérios sobre o impacto econômico que a realização da copa do mundo causa nas cidades sedes e na vida das pessoas, a matéria chega à seguinte conclusão: mesmo gastando mais do que arrecadando o povo ainda fica feliz. É a situação perfeita para políticos inescrupulosos se aproveitarem para “fazerem” seu nome, bradando aos ventos que ele, qual um herói, conseguiu trazer a copa do mundo para a cidade.

É assim que se faz política: gastando o dinheiro do povo e ainda deixando todo mundo feliz! Segundo a matéria, para a copa desse ano na África do Sul, já foram gastos quase dois bilhões de dólares; enquanto que a estimativa de turistas e lucros não chega nem perto disso. Mas por outro lado, pesquisas apresentadas na revista mostram que o nível de felicidade da população após sediar a copa do mundo aumenta vertiginosamente. Parece um paradoxo, mas é isso mesmo, ficamos mais pobres e achamos isso ótimo.

Começo a achar realmente que futebol é mesmo o ópio do povo; pois só em estado de êxtase narcótico é que é possível não enxergar que enquanto lá no estádio recém construído estão jogando os profissionais mais bem pagos do mundo, do lado de fora a cidade vai continuar a mesma, com os mesmos problemas sociais de antes. Afinal, mesmo a cidade ganhando uma praça esportiva novinha em folha, os barracos das favelas continuarão na mesma. Para esse pessoal a copa do mundo não vai trazer nada de bom. Eles não vão melhorar de vida, não vão ter grana para comprar os ingressos caríssimos e nem vão poder faturar um trocado na porta dos estádios, pois a Fifa não permite. Na verdade, essa parcela da população, que não vai usufruir de nada durante a realização da copa do mundo, é quem vai pagar a conta… E vão fazer isso com um sorriso de canto a canto do rosto.

Comentários

There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 + 5 =

ao topo