Os fuzilamentos de Goya

os fuzilamentos de 3 de maio

Os olhos dilatados
Delatavam o desespero.
Uns levantavam as mãos
(como a pedir clemência);
Outros escondiam o rosto;
Havia quem rezasse.
A tensão cessou
No momento em que,
Negando-lhes a dignidade
De um último pedido,
O comandante ordena:
– Fogo!

Brasileiro, nordestino, alagoano, advogado, cidadão comum, simples habitante deste planeta decadente... Rs... [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Há 7 comentários para esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo