Os novos talentos da música erudita brasileira

brucher“Consultados sobre o futuro da música de concerto no Brasil, 15 compositores de renome que participaram da Bienal de Música Contemporânea deste ano citaram onze nomes de jovens talentos que prometem brilhar neste campo. Alguns fizeram questão de votar em mais de um jovem, enquanto outros, como Ernst Mahle e Aluisio Didier, preferiram se omitir por não conhecerem bem a nova produção. Apesar dos poucos votos em branco, a grande quantidade de eleitos reflete um cenário musical em ebulição e marcado pela forte presença de novas gerações. Os novatos mais votados foram os cariocas Nikolai Brucher (foto) – escolhido por Tim Rescala, Edino Krieger e Ronaldo Miranda -, Luciano Leite Barbosa – mencionado por João Guilherme Ripper e Caio Senna – e Vicente Alexim – considerado uma grande revelação desta Bienal com um concerto para clarinete que conquistou Edino Krieger e João Guilherme Ripper, além de ter contado com um voto prévio de Caio Senna -, o goiano Paulo Guicheney – votado por Almeida Prado e Mario Ficarelli – e o paulista criado em Goiânia Rodrigo Lima – lembrado por Ronaldo Miranda e Marisa Rezende. Curiosamente, muitos deles começaram a estudar música tardiamente, caso de Brucher, Guicheney e Barbosa.”

aqui

Go to TOP