Os riscos do patrulhamento permanente

Por Luis Nassif
Blog do Nassif

A agressividade permanente de alguns comentaristas contra opiniões contrárias, produz dois efeitos: inibe as posições contrárias e inibe posições a favor, de melhor qualidade. Aliás, alguns dos patrulheiros têm bom nível, mas desperdiçam se igualando aos que, não tendo bom nível, apelam apenas para o patrulhamento.

A exposição de argumentos contrários, seguido da discussão civilizada de ideias, proporciona ganhos enormes para todos. Cada lado consegue entender os argumentos contrários, pode desenvolver contra-argumentos, pode se convencer em pontos específicos, ou – se pretender ficar inflexivelmente em sua posição inicial – pode aprimorar os argumentos para futuros embates. Tratar os comentários como um laboratório de ideias e argumentos – e não como ringue de boxe – é um avanço para todos, para a diversidade do debate e para o aprimoramento dos debatedores.

Quando se passa para o patrulhamento, toda essa riqueza vai para o brejo. E aí se cria um fator desagradável: maioria batendo em minoria.

ao topo