Os XXX da Legião Urbana em Natal

Passou meio desapercebido e sem mídias adicionais (e precisa?) a tour de 30 anos da Legião Urbana em Natal. Já tinha comentado pelas redes sociais um dia desses e repito: ninguém escreveu no rock brasileiro tão bem e tão intenso como Renato Russo. E foi exatamente para esticar ainda mais esse legado que os remanescentes do grupo resolveram fazer essa acertada comemoração.

Há quem torça o nariz para o fato de que a Legião Urbana sem o Renato Russo nos vocais é um pastiche, uma grande banda cover. É até compreensível pensar assim, mas o que se viu no Teatro Riachuelo há duas semanas foi uma aula de grandes músicas com uma banda respeitando o seu próprio legado.

Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá já sonhavam com essa reunião há muito tempo. A briga judicial sobre os direitos do grupo que se arrastou por anos entre os remanescentes da banda e o filho do cantor adiaram os planos até a justiça dar ganho de causa para os músicos. O show não entrega fácil o legado do grupo, é todo montado para fãs de carteirinha da Legião, com dezenas de canções “lado B” e convidados da cena independente brasileira para dividir os vocais, como o excelente cantor cearense Jonatan Doll.

Menção especial para a excelente performance de André Frateschi nos vocais principais do show. Claro, ele seria de cara a grande dúvida do espetáculo por estar no lugar do Renato Russo. Mas o cantor paulista se apropriou bem das canções, tem carisma próprio, um timbre diferente e terminou dando uma vida nova aos temas que interpretou. André tem longa carreira na cena indie paulistana e gravou um álbum excelente chamado “Hits do Underground”, cantando “sucessos” de bandas indies brasileiras pouco conhecidas do grande público. Já era um cantor excelente antes de ser ator da Globo.

Em resumo, foi um show incrível que valeu demais ter vivenciado. Me vi de novo no Ginásio Superior de Educação Física lá em Belém nos anos 80ou no Papódromo em Natal nos anos 90, que foram as duas vezes que consegui ver a Legião na sua formação original. Foi um lindo dia para se gostar de música em Natal, se tiver oportunidade veja você também, eu verei de novo assim que puder!

Músico, produtor cultural, promotor do Festival Dosol e pronto para contar as vivências intensas da música de Natal e do mundo, porque viver é uma trilha sonora ininterrupta. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo