Oscar terá guerra conjugal nas principais categorias

“Embora as indicações ao Oscar 2010 tenham sido distribuídas democraticamente entre diversas produções, tudo leva a crer que a disputa principal da premiação de melhor filme e cineasta se dará entre dois concorrentes: “Avatar” e “Guerra ao Terror” (justamente aqueles que tiveram o maior número de indicações). Será quase uma guerra conjugal, já que James Cameron, diretor do primeiro, foi marido de Kathryn Bigelow, diretora do segundo.

Nessa briga, “Avatar” entra com o peso dos recordes de bilheteria, da vitória no Globo de Ouro e da afirmação do 3-D como caminho possível para o futuro do cinema. Já “Guerra ao Terror” vem com o aval da crítica, com o charme de se tornar o primeiro Oscar de melhor filme dirigido por uma mulher e com a eterna desconfiança da Academia de Hollywood em relação aos blockbusters.

No saldo geral, “Avatar” deve se tornar o filme com maior número de estatuetas, graças principalmente às categorias técnicas. De resto, deve haver uma pulverização dos outros prêmios, principalmente por conta das categorias de interpretação.

“Crazy Heart” deve dar o prêmio de melhor ator a Jeff Bridges, “Um Sonho Possível” pode garantir um de melhor atriz para Sandra Bullock, Christopher Waltz leva é barbada como ator coadjuvante por “Bastardos Inglórios”, e Mo’Nique entra com alguma vantagem para atriz coadjuvante por “Precious”. Na divisão, talvez ainda sobre alguma estatueta para “Amor sem Escalas” por melhor roteiro.

Alguns comentários adicionais:

– A decisão de ter 10 candidatos a melhor filme me parece totalmente dispersiva.

– Na categoria de filme estrangeiro, há dois representantes sul-americanos, o argentino “O Segredo dos seus Olhos” e o peruano “A Teta Assustada”. O cinema brasileiro, que tem aquela velha obsessão com o Oscar, vai ter que assistir da arquibancada. Mas o prêmio deve ir mesmo para “A Fita Branca”, do austríaco Michael Haneke.

– Se eu fosse eleitor da academia, “Bastardos Inglórios” seria o melhor filme e Quentin Tarantino, o melhor diretor e roteirista”. Ricardo Cali – IG

ao topo