OSWALDO LAMARTINE NO ESPELHO

Por Márcio de Lima Dantas

Como assim se fez,
rosto cadavérico,
um semblante triste,
olho amarescente.

Como assim se fez
história de vida
tão ligeira e cíclica,
pois fico onde estava.

Certo é que a sabença
nada vale, um
corpo é cavalo
sem bridas, sem jugo.

E a genealogia
é grande embaraço,
de satisfações
a ritualizar.

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo