Ouça “The Girl From Ipanema” na voz de Amy Winehouse

ROLLING STONE

Foi divulgada “The Girl From Ipanema” na voz de Amy Winehouse, versão em inglês para “Garota de Ipanema”, clássico de Tom Jobim e Vinicius de Moraes. A música integra Lioness: Hidden Treasures, álbum póstumo da cantora, que será lançado no exterior em 5 de dezembro. Ouça abaixo:

Comentários

Há 8 comentários para esta postagem
  1. Nina Rizzi 2 de dezembro de 2011 16:09

    vale lembrar que ela não tinha a intenção de publicar essa música, não desse jeito. é óbvio que está inconclusa, mas é claro que vão ajuntar tudo que puderem pra fazer dinheiro, né.

  2. Lívio Oliveira 1 de dezembro de 2011 9:37

    Caríssimo Ítalo, como sempre, generoso. A sua escolha foi ótima e mostra o seu bom gosto livre de amarras. Pena que sabemos ser (ou estar) a música erudita relegada a um plano secundário, mesmo por alguns celebrados e festivos componentes do mundo intelectual.

    Aqui, graças a Odin, temos um Jairo Lima para nos mostrar o caminho das pedras e das pérolas. Gostaria, inclusive, de ler mais textos de Jairo sobre o tema.

    Quanto ao vídeo, já o tenho em DVD completo. É que ando me dedicando, há algum tempo, a abastecer minha videoteca com algumas preciosidades da música erudita, que ando colhendo por aí.

    Durante a Semana da Música de 2011 (evento primoroso e histórico), andei conversando com músicos de diversas nacionalidades e todos lembraram da importância de Nelson Freire.

    Mando-lhe o meu abraço grato.

  3. Ítalo de Melo Ramalho 1 de dezembro de 2011 8:46

    Prezado Lívio, a algumas semanas postei aqui no SPlural o documentário dirigido por João Moreira Sales, relativo a carreira do excelente músico/pianista brasileiro Nelson Freire. É provável que o companheiro tenha conhecimento desta singular película, caso contrário, dá uma olhadinha, é interessante e alimentará a sua alma, pois sabemos do seu apreço pela linguagem da alma.

    Obs.: Desconsidere o comentário se de fato conheceres o documentário (rs).

  4. Marcos Silva 1 de dezembro de 2011 5:53

    Lívio:

    Por coincidência, começarei a reler “Grande Sertão: Veredas” porque discutirei o livro ao longo do semestre que vem com meus queridos alunos de primeiro ano no curso de História da FFLCH/USP. Queros que eles e elas entrem na História pela porta da Grande Literatura.

  5. Lívio Oliveira 1 de dezembro de 2011 3:23

    E pra salvar o restinho do ano, uma solução encontrei: reler o “Grande Sertão: Veredas” e também a poesia de Pessoa (a começar por “Tabacaria”).

  6. Lívio Oliveira 1 de dezembro de 2011 3:01

    Primeiro dia de dezembro do ano de 2011, o “primeiro do resto das nossas vidas”. Chegando neste mês, eu costumava pontuar, firmando o meu retrospecto cultural e artístico pessoal.

    Não neste ano em que Amy Winehouse morreu e quis levar consigo a “Garota de Ipanema”, puxando-a pelo pé. Abstenho-me neste tempo semi-árido, em que tive poucas vivências interessantes e transcendentes na área: o show de Lobão…o livro de Lobão…a peça de Nanini…a gloriosa Semana de Música da UFRN…algumas viagens…leituras…uma biblioteca redimensionada e melhorada…

    Enfim, deixo pra outrem a dura tarefa.

    Que 2012 seja bem melhor!

  7. Marcos Silva 30 de novembro de 2011 22:39

    Ruim. Mas a música não é nenhum “Chega de saudade”. E standard é pra ser esculhambado mesmo!

  8. Lívio Oliveira 30 de novembro de 2011 18:11

    Que diabo é isso? Gostava de Amy, mas ela precisava ter esculhambado assim com o standard de Jobim e do Poetinha Vinicius?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo