[Ousadias] “Ney cria gatos e corvos”, de Anchella Monte

Ney cria gatos e corvos

 

Os gatos se exibem

lambem-se, saltam com ousadia

para a cama

a escada

o telhado

a rua – para todos os lados, solitários ou em bandos

os gatos.

 

Ney segura o gato

com a mesma gula pela vida.

No espelho o gato e Ney –

um é rei, outro rei e rainha.

Em vestes masculinas, cabelo cortado rente

Ney se faz e refaz, se faz e desfaz

pressente a própria disponibilidade:

amanhã é sempre mais.

 

Coração de corvo, dispensa o bando

solitário em ser, em sede, corvo transgressor

junta música e colares, presente e saudade

atravessa ruínas, passa por debaixo de escadas

seu corpo de homem, sua alma desarmada.

 

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo