[Ousadias] “O Sutiã de Laerte”, de Anchella Monte

O sutiã de Laerte

 

O vestido guardado na maleta

os brincos de pérolas

colares dourados e pulseiras

um relógio fino, flores em relevo, joia antiga.

 

Junto ao vestido, meias finas, cinta-liga

um sapato de salto médio absurdamente vermelho

uma bolsa grande, de couro luzidio

gosto duvidoso-  demasia de cores.

E um supremo desejo em caixa invisível: um sutiã.

 

A alma, hermafrodita,

cobra do corpo um amanhã,

a própria sombra um amanhã-

pisar na sua imagem que caminha

obliquamente- o amanhã.

 

Maleta aberta

cabides desvairados

pernas sob lâminas, lisas. E as meias.

O sutiã colocado em ânsia incontida.

Ilustração: D’Ara Nazaryan

Comentários

There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo