Outro cineasta preso, Jafar Panahi

balaoCena de “O Balão Branco”, de Jafar Panahi

“Não me lembro de ter lido notícia no Brasil a respeito. Li na última edição dos “Cahiers” que encontrei (capa para o soberbo “Singularidades de uma Rapariga Loura”, de Manoel de Oliveira) que Jafar Panahi, o autor de “O Balão Branco”, “O Círculo” e outros mais foi preso no Irã, em 30 de julho, após uma manifestação de protesto contra possível fraude em eleições presidenciais.

O próprio Jafar não filmava desde a primeira eleição de Ahmadinejad.

Que seus filmes fossem censurados no Irã já é coisa detestável. Sua prisão, coisa impossível.

Claro, outros cineastas iranianos não são malucos de protestar. Mas aqui no Brasil não existe esse risco.

E, se bem me lembro, existe um encontro programado entre o presidente Lula e Ahmadinejad.

Os cineastas brasileiros (mas não só) não vão mandar um recado via Lula?

E não só eles. Esse tipo de prisão (já para não falar das pressões adjacentes) é moralmente abjeto e fala amplamente sobre os regimes políticos envolvidos.

(É claro, assim como não sabia da prisão, não sei se foi libertado, mas me parece que isso não altera muito o quadro)”. Inácio Araujo

Go to TOP