Palumbo: enfim, li

Caros amigos:

Demorei a ler a revista Palumbo. O corpo editorial é excelente (Afonso Laurentino, Tarcísio Gurgel e outras feras)! Tenho dúvidas sobre alguns temas abordados nos dois primeiros números. O terceiro é bem superior aos anteriores, da capa – bonita composição gráfica com detalhes de painéis feitos por Aécio Emerenciano (foto) – à entrevista com Luiz Damasceno. O nome da revista me perturba um pouco – conheço o personagem, tenho a impressão de que muito gente ignora quem é.

Desejo longa vida ao periódico. Com aquele corpo editorial e mais alguns colaboradores, tem fôlego para ir muito longe.

Abraços:

Nasci em Natal (1950). Vivo em São Paulo desde 1970. Estudei História e Artes Visuais. Escrevo sobre História (Imprensa, Artes Visuais, Cinema Literatura, Ensino). Traduzo poemas e letras de canções (do inglês e do francês). Publiquei lvros pelas editoras Brasiliense, Marco Zero, Papirus, Paz e Terra, Perspectiva, EDUFRN e EDUFRJ. Canto música popular. Nado e malho [ Ver todos os artigos ]

ao topo