A pancada jazzística do escritor Pablo Capistrano

A pancada jazzística impressa pelo escritor e filósofo Pablo Capistrano em mais um livro editado pela Jovens Escribas é para fãs do gênero musical, mais ainda para quem quer se iniciar na escuta e no aprendizado do jazz, e ainda para quem curte bons textos relacionados à crítica musical ou, principalmente, análise profunda acerca do estilo, do ritmo e da importância daquela música na história.

Não gosto de Jazz. Portanto, estou na fase pré-pancada capistrana. É que Pablo também não gostava, apesar da influência paterna já na infância. Descobriu depois e levou essa “pancada” nos miolos e nos ouvidos, que intitula o livro. Ainda assim li cada uma das 20 crônicas com gosto. É que os textos são descritos com paixão, e com discos, músicas e artistas – e suas influências – muito bem contextualizados na história.

‘A Grande Pancada – crônicas do tempo do Jazz’ é um livro para quem gosta de boa música; uma leitura agradável para momentos tranquilos. É para quem tem vocação vanguardista, posto que o jazz tem essa verve. É para quem gosta de atravessar a fronteira do mero som musical e se deleitar com uma visão filosófica sobre o tema. E poucos têm esse poder. Pablo, por exemplo, levou uma pancada. Mas essa lapada vem desde os seus tempos de roquinrou.

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo