Papa condena direitos à homossexuais

“O papa Bento 16 voltou a se posicionar contra a comunidade LGBT. Desta vez, criticou um projeto de lei britânico que pode tornar ilegal a discriminação a homossexuais.

Na última segunda-feira, 1º de fevereiro, o pontífice recebeu no Vaticano alguns bispos da Inglaterra e do País de Gales. Durante o encontro, afirmou que “o efeito de algumas leis criadas para atingir o compromisso com a igualdade de oportunidades tem sido impor limites injustos à liberdade das comunidades religiosas para agir de acordo com suas crenças”.

A crítica se referia à Equality Bill, projeto de lei que pretende introduzir juridicamente direitos de igualdade a gays e lésbicas e condenar a discriminação em questões trabalhistas.

Organizações de defesa dos direitos LGBT anunciaram que realizarão protestos durante a visita do Papa à Grã-Bretanha, que deve ocorrer no segundo semestre deste ano. O ativista britânico Peter Tatchell afirmou que “as críticas do papa de que a legislação britânica de igualdade viola a lei natural são um ataque codificado aos direitos legais garantidos a mulheres e a pessoas gays”.

*********

É inacreditável essa posição contrária da Igreja à igualdade de direitos entre todas as pessoas. Mas não surpreendente. De quem já apoiou a escravidão, implantou a inquisição e calou diante das atrocidades de Hitler vai se esperar o quê?  Surpreende-me, contudo, a sujeição dos estados laicos à instituição, como é o caso do Brasil, que recuou na questão do aborto.

ao topo