Papangu nas bancas

Nem Preá, nem Brouhaha. Quem edita mais uma publicação é a revista Papangu, que chega para brindar o aniversário da Operação Sal Grosso. Há um ano o Ministério Público iniciou um longo trabalho para entender como funciona a Câmara Municipal de Mossoró e o uso de seus recursos por parte dos vereadores da dita terra de Santa Luzia. A capa de mais uma edição da revista Papangu dá ênfase ao imbróglio que ainda não tem data para terminar, como também parece ser a operação similar ocorrida em Natal, dita impactante. A matéria leva a assinatura do jornalista Bruno Barreto.

Túlio Ratto entrevistou para este número o blogueiro Erasmo Carlos Firmino, o famoso “Tio Colorau”. Em Autores & Obras, o bibliófilo Clauder Arcanjo escreve sobre a obra Rimas da vida e da morte, livro de Amós Oz, o mais importante escritor israelense da atualidade. O Troféu Papangu desta edição foi para a Saúde Pública no Estado. No Especial, assinado pelo jornalista Alexandro Gurgel, um grito de socorro: “Salvem o tesouro de Vingt-un Rosado!”. A matéria foca as dificuldades enfrentadas para manter o acervo da Coleção Mossoroense. Alexandro assina também o Talento Potiguar com o músico, compositor, maestro e professor da UFRN, Danilo Guanais.

Em reportagem exclusiva, o jornalista Marcos Bezerra conta a História do Aeroclube do Rio Grande do Norte que torna-se no fim deste ano octogenário. Para alegrar ainda mais a nação papangu: Affonso Romano de Sant’Anna, Raildon Lucena, Túlio Ratto, Antonio Capistrano, Yasmine Lemos, David de Medeiros Leite, Cefas Carvalho e Damião Nobre. Finalizando com muitos festejos, as poesias de Batista de Lima, Zila Mamede, Jarbas Martins e do saudoso Luiz Lopes da Silva Sobrinho. E a revista tem muito mais. Vão atrás!

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo