Paradoxos do cinema brasileiro

Por Ricardo Calil

“400 Contra 1″ tem inúmeros problemas. A ponto de o filme de Caco de Souza soar como uma comédia involuntária em determinados momentos. Mas, a meu ver, um problema central se destaca entre outros tantos secundários: faltou um produtor para mexer no resultado final.

aqui

Comentários

Há 3 comentários para esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 4 =

ao topo