Patricia Highsmith

“Highsmith, até hoje ainda vista como escritora policial, era uma senhora leitora da solidão e da loucura contemporânea. A solidão engendra estranhas manias no ser humano, que ela observa, em seus livros, com uma clarividência assustadora, pondo em relevo minúcias de comportamento que nos parecem alucinatórias, mas são, na verdade, ampliações dos micro-infernos de insanidade pelos quais trafegamos sob o manto da normalidade.” CHICO LOPES

aqui

ao topo