Patrimônio cultural de Natal

Depois de um bom tempo volto a alugar filmes na Laser. O agitado e prestativo Rodolfo, que conhecia os gostos dos cinéfilos, não está mais lá. Faz uma certa falta. Era quem limpava os cabeçotes dos vídeo-cassete dos clientes nos velhos tempos. Em compensação, Fátima, a dona, está mais presente e também conhece muito sobre filmes e os gostos dos antigos frequentadores.

Acredito que a locadora detenha hoje, disparado, o melhor acervo do Rio Grande do Norte. Com a pirataria, o movimento caiu. Gosto da tranqüilidade atual do ambiente, poder demorar um bom tempo escolhendo um filme. É um exercício que melhora bastante a nossa memória cinematográfica porque vão passando por sua vista filmes e mais filmes que você assistiu nem sabe mais em que ano.

Alguns você até tem dúvida se já assistiu ou não. Como foi o caso do filme argentino “A Janela”, que peguei no final de semana. Levei pra casa, mas com uma sensação de que poderia ter assistido. O que não se confirmou. Um filme que reafirma a boa fase do cinema argentino (boa fase que perdura há um bom tempo, frise-se).

Entreguei ontem e nem ia alugar outro filme porque durante a semana é complicado para assistir, dou preferência às leituras. Mas chegaram alguns bons lançamentos, não resisti e levei “Gigante”, produção uruguaia, que ganhou vários prêmios por onde passou. Na verdade eu nem tinha prestado atenção que era uruguaio, só quando começou foi que percebi isso.

A Laser é uma das poucas boas locadoras, senão a única, que resistiu à pirataria na cidade. Os assaltos constantes e a pirataria levaram ao fechamento da filial, na Romualdo Galvão. Ficou a da Prudente de Morais, que tem uma presença cultural marcante na vida de Natal, uma história muito bacana pra contar, por ali passaram gerações de cinéfilos e intelectuais, desde o poeta Luís Carlos Guimarães, até as novíssimas gerações como meus sobrinhos Auana e Tainã.

Torço pra que não feche nunca. Devo muito a essa locadora.

Leia mais sobre Gigante aqui e sobre “A Janela” aqui

(TC)

Comentários

Há 5 comentários para esta postagem
  1. Fatima Alves 27 de outubro de 2010 23:00

    Agradeço a todos pelos comentários. A Video Laser só existe por causa de vocês.

  2. João da Mata 27 de outubro de 2010 11:43

    Tácito, rapaz . Dá mesmo um tristeza.
    É como fechar uma livraria. Parece que tira um pedaço da cidade.
    Lembro do tempo em tirava cinco filmes ma sexta para entregar na segunda.
    O pior é ter que ir entregar.
    No momento nao dou conta de assitir os filmes que tenho. Muitos não vistos.

  3. Alex Rodrigues 27 de outubro de 2010 11:34

    Realmente Tácito, a Video Laser tem um dos melhores acervos de Natal. E o exércicio de escolher um filme, pensar, analisar, relembrar, faz um bem danado aos “músculos cinematográficos” – assim dizem os médicos especialistas! Infelizmente, como Sérgio Vilar “falou”, restam pouquíssimas locadoras em Natal. Uma pena!

  4. Sérgio Vilar 26 de outubro de 2010 23:00

    É isso, Tácito. Escrevi faz poucos meses matéria a respeito do fim das videolocadoras. Restam oito das mais de 140 que exitiam há oito anos. A Vídeo Laser detém o melhor acervo. Talvez não “disparado”, como o amigo disse porque a Planeta Video também tem muita coisa boa. Faz tempo não vou à Laser. Precisamente desde 18 de abril, quando Fátima nada cobrou pelos quatro filmes alugados porque era aniversário da minha mãe – titular do cadastro. Esse post me despertou vontade de voltar por lá.

  5. Carito 26 de outubro de 2010 20:42

    Assino embaixo, Tácito! Sou cliente assíduo da Video Laser. Todo final de semana estou lá alugando filmes e conversando com Fátima. Atendimento personalizado e uma boa opção de filmes para alugar, desde clássicos, cults das antigas, aos contemporâneos diversos… Assisti a esses dois – “Gigante” e “A Janela” faz algum tempo, há pouco tempo… Infelizmente, alguns filmes eu não lembro direito depois… mesmo eu tendo visto os filmes há pouco tempo… Esses estão bem firmes na memória… Belos! Marcantes!

    Me identifiquei com tudo que você escreveu aqui.

    Parabéns pelo post! Fátima e a Video Laser merecem!

    E olho na prateleira!

    Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo