Pedro Américo, de novo

Amigos,

Postei acima o quadro de Pedro Américo adquirido pelo Alberto Lacet. Se não aparecer agora, não tem jeito. TC

Comentários

Há 3 comentários para esta postagem
  1. Marcos Silva 4 de maio de 2013 7:56

    Você tem razão, Anchieta. Um museu sem acervo pode ser um bom centro de estudos sobre seu tema, publicar materiais sobre o homenageado etc. No auge de Modernidade e derivados, os acadêmicos eram desancados – penso que Mário de Andrade foi o modernista mais equilibrado para elogiar devidamente escritores como Machado de Assis e Lima Barreto. Mais recentemente. esse póvo mereceu a devida reavaliação. Existem ótimos acadêmicos e outros apenas repetitivos. Aprendi a ver os acadêmicos visitando com frequência a Pinacoteca do Estado de São Paulo (o acervo acadêmico da Museu Nacional de Belas ARtes, no Rio de Janeiro, é melhor ainda). O Museu paulista (também conhecido como Museu do Ipiranga) possui bom acervo de pintura acadêmica histórica. É claro que os acadêmicos não são tudo mas merecem uma análise detida.

  2. Anchieta Rolim 4 de maio de 2013 6:51

    Marcos, tens razão, o nome da cidade é Areia. Andei por lá e visitei a casa museu de Pedro Américo. Interessante, segundo os organizadores é que não há nenhuma obra do pintor, mas, tem alguns pertences pessoais do mesmo. Em minha opinião o espaço deveria ser mais bem cuidado e estruturado.

  3. Marcos Silva 3 de maio de 2013 22:50

    Pedro Américo é muito bom, a dificuldade para ver não é culpa do blog, aquarela é técnica marcada por leveza e transparências, que qualquer reprodução fotográfica prejudica. Existe um pequeno museu sem acervo em Areias (será que errei de cidade?) na casa onde ele morou na juventude, simpática homenagem que mereceria mais investimentos.
    Há muitos anos (acho que na década final do século passado), a Pinacoteca do Estado de São Paulo organizou belíssima exposição com o título O DESEJO VAI À ACADEMIA, havia desenhos excelentes de Pedro.
    Outro ótimo acadêmico brasileiro – diferente de Pedro – é Almeida Jr.
    Eliseu Visconti, também excelente, já é passagem para o Impressionismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo