“Penas nascem em um corpo de alma machucada”, de Adélia Danielli

penas nascem
em um corpo
de alma
machucada
e apontam
ristes
para
o mundo
de fora
com pressa
de crescer

metamorfose
inadiável
parte de
um ciclo
inevitável
de quem
escolheu
viver.

Ilustração: “Metamorphosis”, Charles Blackman

Poeta e promotora cultural [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo