Perejil de la playa – Salsa da praia

perejil de la playa

Perejil de la playa… Una flor lila,
Simple, singela.
És común encontrar-la en el caminos
Donde está el mar y ni necesidad de estar cerca.

Perejil de la playa… Una flor linda, simples.
Nació a cubierta el camino
De que no tienen nada,
Una flor para adornar el jardín de nadie.

Perejil de la playa… Una terna florecilla, frágil,
Pero tan hermosa, tan natural,
Como Dios lo hizo en un astillero.

Flor que bendiga a los medios
De los cuales atrasos frente a la playa…
Como si fueran estrellas
Que guía la trayectoria de un pescador.

Perejil de la Playa … Una flor de hoy
Adorna el pelo
Y me recuerda un momento tan hermoso …
Nacen y mueren con el sol en la tarde
Y aún con vida dentro de mi anhelo.

(Ednar Andrade).

Salsa da praia

Salsa da praia… Uma flor lilás,
Simples, singela.
É comum encontrá-la nos caminhos
Onde mora o mar e nem precisa ser perto.

Salsa da praia… Uma flor linda, simples.
Nasceu para enfeitar o caminho
Dos que nada têm, uma flor para enfeitar
O jardim de ninguém.

Salsa da praia… Uma florzinha terna, frágil,
Mas tão linda, tão natural, assim como Deus fez
Em qualquer quintal.

Flor que abençoa os caminhos de quem mora
Na praia… Como se fossem estrelas que guiam
O caminho de um pescador.

Salsa da praia… Uma flor que até hoje
Enfeita meus cabelos
E me faz lembrar um tempo tão lindo…
Elas nascem com o Sol e morrem no fim da tarde
E permanecem vivas dentro da minha saudade.

Comentários

There is 1 comment for this article
  1. Ednar Andrade 16 de junho de 2014 11:31

    Depois da tempestade…..
    !!!!!
    !!!!!
    !!
    !
    A terra aproveita o que veio.
    (Marcos Silva)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo