Performances tecnológicas

O sugestivo nome “BodeArte” dá uma pista do que se trata a iniciativa do Coletivo ES3, cuja proposta busca desmistificar, através do I Circuito Regional de Performances, a chamada performance artística, que até a década de1960 estava aglutinada ao conceito de “Body Art”, ou arte do corpo em inglês. Com foco na produção nordestina, o quarteto do ES3, formado por André Bezerra, Chrystine Silva, Felipe Cabral Fagundes e Yuri Kotke, realiza nos próximos dias uma série de eventos que visa qualificar o debate, promover a formação (tanto de artistas quanto de plateia) e viabilizar o mapeamento regional de grupos e pessoas que atuam nessa vertente cênica ainda bastante incompreendida pelo grande público.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + três =

ao topo