Perfume de Gardênia celebra 20 anos com show na próxima sexta

A banda Perfume de Gardênia completa 20 anos de estrada e investe em um show totalmente latino, marcado para o dia 04 de dezembro (sexta-feira), às 22h, no Buraco da Catita, Ribeira.

Eles viraram referência na região Nordeste ao transitar por vertentes e ritmos da música latina tradicional e contemporânea, numa mescla de repertório autoral com releituras em português, espanhol e um certo sotaque potiguar.

Formada por músicos experientes, a banda está no mercado há duas décadas, sem interrupção, com quatro CDs gravados e dois DVDs lançados.

Para mergulhar no caldeirão latino de salsa, merengue, baracha, bolero e cumbia, será obrigatório o uso de máscaras e haverá distanciamento de mesas e álcool em gel, de acordo com recomendações sanitárias.

Leia artigo “Ondatropica e a releitura de ritmos colombianos”, de Conrado Carlos

No repertório, ídolos que influenciaram a trajetória da banda, além de músicas autorais, incluindo a nova composição feita em parceria com a cantora Khrystal Saraiva. 

Pode-se esperar Juan Luís Guerra, Marc Anthony, Chi Chi Peralta, Romeu Santos, Prince Royce, Buena Vista Social Club, Pablo Milanez entre outros. De seus álbuns, as autorais “imperatriz, “Baila Maria”, “Bem Sei”, “Cumbia Perfumada”.

Além do show, o grupo realiza uma série de gravações, com a participação de intérpretes excelentes, caso de Walkíria Santos, Auxílio Mendes, Luna Hesse, Joãozinho Dantas, Dodora Cardoso e outros. Também compõem músicas novas visando à gravação de um novo álbum.

Sertanejos caribenhos

Jubilei Filho é diretor musical e um dos fundadores do Perfume de Gardênia

Perfume de Gardênia é formada por Jubileu Filho (voz, guitarra, violão, trompete e direção musical), Cacá Velloso (guitarra e violão), Erick Firmino (baixo) , Rodrigo Gonzaga ( teclado), Diego Medeiros ( timbales e cowbells), Ninho Brasil (bongô e güiro), Chico Bethoven (congas e flauta), Laerte Adler (trombone), Vandinho Amaro (trompete), Isaque Gurgel (Sax alto).

Para o diretor musical e um dos fundadores, Jubileu Filho, Perfume de Gardênia representa a latinidade do nordeste brasileiro: “somos sertanejos caribenhos com muita manha, ritmos mundialmente conhecidos com a pegada 100% potiguar”, comentou.

Chico Bethoven, também fundador de Perfume, explica a resistência musical nesses 20 anos. “Perfume de Gardênia nunca parou de tocar, mas em um determinado momento, para manter o grupo ativo, foi necessário atuar em bailes corporativos, nupciais, quermesses, eventos carnavalescos e por isso abriu o repertório para outros gêneros”.

História

Chico Bethoven lembra que estava com o Cidade Negra quando participou de uma convenção da Sony Music na Flórida. Foi lá que conheceu o colombiano Elvis Crespo, que “tocava um merengue de primeira”. “Voltei disposto a fazer a banda. Aí depois veio o Buena Vista Social Clube e nasceu o Perfume”, contou Bethoven em uma reportagem anos atrás.

No princípio a banda fazia releituras para músicas de grandes lendas da latinidade, mas aos poucos foram incorporando o repertório autoral, gravando CDs, entre os quais se destacam “Imperatriz”, “Aroma” e “Perfume de Gardênia”. Com o tempo, o grupo estava no radar de grandes festivais de música latina em vários cantos do Brasil.

 “Uma preocupação que sempre tivemos foi de manter a musicalidade da banda em alto nível, assim grandes músicos passaram pela banda e cada um contribuiu com seu talento, alma e coração. Com isso acredito que viramos uma referência no nosso estilo que é a música latina”, diz Beethoven.

Informações sobre eventos culturais do Rio Grande do Norte. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo