Pérola rara

Querido Lívio:

Obrigado pelas palavras carinhosas. O SP é uma casa para mim. E seus frequentadores transmitem afeto, inclusive quando discordam uns dos outros. Como na antiga versão que Cauby Peixoto gravou nos anos 50: O amor é uma pérola rara / que tem o ardor de um rubi.
Abraços:

Nasci em Natal (1950). Vivo em São Paulo desde 1970. Estudei História e Artes Visuais. Escrevo sobre História (Imprensa, Artes Visuais, Cinema Literatura, Ensino). Traduzo poemas e letras de canções (do inglês e do francês). Publiquei lvros pelas editoras Brasiliense, Marco Zero, Papirus, Paz e Terra, Perspectiva, EDUFRN e EDUFRJ. Canto música popular. Nado e malho [ Ver todos os artigos ]

ao topo