Philippe Cassard interpreta Schubert na Escola de Música da UFRN

Philippe Cassard

Quando duas importantes e sérias instituições educativas e culturais, como são a UFRN e a Aliança Francesa de Natal, unem-se em torno de uma meta comum, há sempre a tendência de dar certo.

No caso da apresentação do pianista francês Philippe Cassard, ontem, no auditório principal da Escola de Música da UFRN, como um dos diversos eventos programados para a Semana da Música 2011(www.musica.ufrn.br), deu mais do que certo.

O músico nos brindou com um charmoso e rico Recital comentado (que contou com a tradução de uma carioca de sobrenome mais do que curioso: Tolstoi) em torno dos Impromptus D899 Opus 90 e D935 Opus 142, peças de fantasia, com caráter narrativo, do compositor austríaco Franz Schubert (Himmelpfortgrund, 31 de Janeiro de 1797 — Viena, 19 de Novembro de 1828).

Por quase duas horas o público contou com uma apresentação de elevado nível musical e toques didáticos sobre a obra de Schubert, contando ainda com a leitura dos poemas e poetas românticos que influenciaram as peças musicais do compositor.

No endereço eletrônico abaixo, você pode encontrar uma entrevista de Cassard sobre os Impromptus de Schubert:

http://www.classiquenews.com/voir/lire_article.aspx?article=1669&identifiant=20081260JVKZ5OEWCGDJ6ZSECD9CP0D3

No coquetel oferecido pela Aliança após o concerto, tive a oportunidade de conversar com o pianista. Cassard me mostrou sua forte impressão de que o Brasil é mesmo um país musical. Falou-me sobre sua admiração por compositores como Carlos Gomes e Villa-Lobos e disse já ter tocado com o celebrado violoncelista Antonio Meneses, além de ser amigo pessoal de Nelson Freire, outro pianista de quilate internacional.

O certo é que o espetáculo de ontem mostrou que podemos ter, nesta cidade, grandes acontecimentos culturais. E, claro, que precisamos saber escolher.

Ah! Um detalhe: a entrada foi gratuita. Afinal, mais uma vez se contou com o apoio e mecenato público da Petrobras e do Ministério da Cultura.

Vale, de fato, ficar atento ao que virá nessa Semana da Música 2011, que vai até o dia 15 de outubro nesta nossa cidade ensolarada.

Advogado público e escritor/poeta. Membro da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Há 3 comentários para esta postagem
  1. Lívio Oliveira 12 de outubro de 2011 18:59

    Ontem, 11 de outubro, houve mais uma noite especial desse evento que já está nos anais da história musical do RN. Programação porreta! Parabéns a todos os envolvidos na produção!

  2. Lívio Oliveira 10 de outubro de 2011 18:21

    Prezada Ilana, todos os que gostam de música (principalmente erudita) da melhor qualidade deveriam comparecer a essa importante Semana da Música.

    Fiquei feliz, também, em ver meu primo legítimo Pedro Jorge Gadelha de Oliveira na programação.

    Pedro Gadelha, como é conhecido no mundo da música, é um dos orgulhos da minha família. Tocou na Filarmônica de Berlim e em outras diversas orquestras importantes da Europa. Hoje é é contrabaixista solista da OSESP. É pouco? rsrsrs.

    Vou ver se bato um papo com ele e relembro as férias infantis que compartilhamos em Recife, em João Pessoa e em Natal.

    Ilana, parabéns pelo competente trabalho! Abração!

  3. ILANA FELIX 10 de outubro de 2011 17:53

    Lívio,
    fiquei feliz em vê-lo no recital e, agora, ainda mais com seu comentário pela parte que me toca, a da produção executiva da Semana da Música.
    Sim, nos próximos dias Natal terá, como nunca na sua história, uma overdose de música da mais alta perfomance instrumental. Tudo gratuito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo