Pílulas para o silêncio (Parte IX)

Ao banhar-se no rio caudaloso da esperança, perdeu o viço da luta presente… e morreu afogado no mar das ilusões.

***

Espanou os móveis, arrumou as gavetas, varreu o quarto e sala, guardou todos os livros, e sentou no alpendre da casa.
A vida, segundo prognóstico do pastor da aldeia, estava um inferno; então, resolveu passar a noite toda, no sereno, esperando a morte e o Céu chegarem.

***

Todos os sábios estão recolhidos. Nesta profusão de néscios gasguitas, o silêncio e a reflexão foram defenestrados.

***

Diálogo entre dois estudantes da província.
— Qual o professor menos exigente da disciplina?
— Dizem que o professor Alcebíades. Velho e metido a filósofo, garante a presença de todos, e só dá aula para aqueles interessados. A nota 7 (mínima para aprovação) é líquida e certa. Os bestas é que se matam para conseguirem um 10 desse tolo mestre.
— E por que ele é o mais venerado e homenageado pelos concluintes, meu caro?
— …

Clauder Arcanjo — Escritor
clauderarcanjo@gmail.com

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + quatro =

ao topo