Plateia são alunos em sala de aula durante monólogo cheio de humor no TCP

A peça “Apareceu a Margarida” é o mais popular texto do dramaturgo Roberto Athayde e será encenada por João Antônio Vale em um monólogo cheio de humor na próxima quinta e sexta-feira, 08 e 09 de setembro, às 20h, no Teatro de Cultura Popular. Os ingressos estão à venda no Pitts Burg da avenida Prudente de Morais. O valor é de R$40 inteira e R$20 meia entrada.

O texto de “Apareceu a Margarida” conta a história de Dona Margarida, professora e retrato fiel de um ser humano cheio de complexidades e contradições.O cenário sugere uma sala de aula onde a própria plateia representa os alunos que assistem a uma aula, como qualquer outra. Com o decorrer da peça, a professora altera seu comportamento repentinamente, indo da doçura maternal aos limites da crueldade e da violência psicológica. Suas atitudes se tornam ditatoriais e opressoras, estabelecendo a professora como um poder supremo e inquestionável diante dos alunos, destacando assim a característica manipulável do ser humano.

O espetáculo aposta na percepção do público, na riqueza do texto e no trabalho de atuação, para falar de forma metafórica de temas extremamente complexos, relacionados à alienação por forças presentes, ao mesmo tempo, de forma clara e sutil.Tudo sem perder o tom cômico que se alterna ao longo da apresentação com climas de tensão e grande dramaticidade.

Originalmente, “Apareceu a Margarida” buscava retratar a opressão relacionada à ditadura militar, mas com o passar do tempo e o fim do período ditatorial no país, passou a destacar outras formas de repressão como os padrões comportamentais e estéticos, por exemplo.

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo