POEMA PARA GIOVANNA MEZZOGIORNO

Fernando Monteiro

O Deus veio e disse:
Vais ser chamada de Zênite do Dia,
de Metade da Jornada que Completa
as Vinte e Quatro Horas Eternas de Ísis no Céu
da Verdadeira Vida!
Giovanna, o teu Nome vai dilatar o espaço
e dividir as horas da Manhã e da Tarde dos homens
que contemplarão tua Beleza —
e chorarão por si mesmos
e também por ti, ó Rainha!

Comentários

Há 2 comentários para esta postagem
  1. EUSTACHIO SANTOS LIMA 29 de maio de 2011 13:37

    belo poema, à luz do dia.
    beleza assim, talvez um dia.
    musa perfeita. deusa maria.
    parabéns aos dois.

  2. Jarbas Martins 28 de maio de 2011 21:59

    divino/divina,Fernando

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo