ada lima

Poeta ADA LIMA

O pânico que me escorre das mãos
não é outro
senão
o de ter que ancorar navios
no vazio.

(Ada Lima)

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × quatro =

ao topo