Política cultural

Abaixo publico release distribuído pela Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Natal. Mais uma vez a prefeita Micarla de Souza diz que sua política cultural não deve “ficar restrita a um grupo de intelectuais” (“A cultura não deve servir como instrumento de exclusão, mas de forma transversal para toda sociedade”). Nota-se nesses discursos uma certa implicância com os intelectuais e o enaltecimento de uma política cultural voltada para o “povo”. Um discurso ultrapassado e nocivo. Acredito que agora a prefeita encontrou a pessoa ideal para executar essa política.

“Cortejo cultural marca a posse novo presidente da Funcarte

O novo presidente da Fundação Cultural Capitania das Artes (Funcarte), o jornalista Francisco Rodrigues de Carvalho Neto, tomou posse às 16 horas desta quarta-feira (28), no Salão Nobre do Palácio Felipe Camarão. O novo titular da pasta da cultura do executivo municipal natalense já ocupava o cargo de vice-presidente da instituição e assume o lugar do ex-presidente César Revoredo. Também tomou posse como vice-presidência da Funcarte, o psicólogo e diretor de planejamento e projetos da Casa da Ribeira, Gustavo Tomé Wanderley.

Em seu discurso de posse Rodrigues Neto falou das suas expectativas no novo cargo. “Tivemos muitos desafios nestes dez meses de gestão e daremos continuidade ao trabalho”, disse Rodrigues Neto. O titular da pasta falou ainda sobre os vários projetos desenvolvidos pela Funcarte, com destaque para regularização da Lei Municipal de Djalma Maranhão e também do Fundo Municipal de Cultural, além da instituição do Conselho Municipal de Cultura, que foi implantado depois de 15 anos sem exercer suas atividades. “Estamos dando um novo foco na cultura de Natal, onde os artistas se fazem presentes sim, com toda sua criatividade e talento”, ressaltou Rodrigues Neto.

A prefeita do Natal Micarla de Sousa, presente na posse, disse que acredita na cultura como uma ferramenta de transformação das pessoas, não restrita apenas a um grupo de intelectuais, mas para todos irrestritamente em nos quatro cantos da cidade. “A cultura não deve servir como instrumento de exclusão, mas de forma transversal para toda sociedade”, afirmou Micarla de Sousa.

O novo vice-presidente da Funcarte, Gustavo Wanderley, considera um grande desafio esse seu novo trabalho. “Temos a possibilidade de fazer diferente. Vamos desenvolver um trabalho pautado na parceria com os artistas e produtores para o fomento da cultura natalense”, ressaltou Gustavo Wanderley.

“Tenho certeza que todos os artistas de Natal terão espaço de expressar toda sua arte e talento através da gestão do presidente Rodrigues Neto”, destacou o ex-presidente da Funcarte, César Revoredo, durante a cerimônia.

Cortejo cultural

Compareceram à solenidade de posse secretários municipais, vereadores, deputados estaduais, além de servidores da Funcarte e artistas. Ao sair do prédio da Prefeitura do Natal o novo presidente da Funcarte, junto com seu vice, Gustavo Wanderley, partiram para a sede da fundação, ao lado de um cortejo cultural formado por um grupo de pastorinhas, sanfoneiro, capoeiristas e dançarinos de frevo.”

Go to TOP