Pratodomundo no Beco da Lama


Quando Noé desembarcou seus tripulantes ao fim do dilúvio, os mais boêmios, sedentos por uma “meladinha”, pegaram a tangente e encontraram o Beco da Lama. Desde sempre o reduto mais libertário de Natal recebe intelectuais, pseudos, amantes da cachaça e do papo solto. A partir desde sábado – e pelos próximos dois – aqueles chãos históricos recebem um aroma diferente. É a 6ª edição do Pratodomundo – o festival gastronômico do Beco da Lama.

A hora é a da fome, a partir das 11h. Nesta edição, oito bares e restaurantes participam do evento e disputam a premiação com pratos os mais inusitados e apetitosos: Bar de Nazaré; Bardallos Comida e Arte; Bar do Pedrinho; Cozinha Caseira Bar e Restaurante; Whiskynão Bar e Restaurante; Bamboa Restaurante; Restaurante Seridó; e Cidade dos Camarões. São três fins de semana de farra gastronômica, etílica e musical. Nove atrações musicais estão incluídas no cardápio.

Neste primeiro sábado se apresentam Carcará na Viagem, MC Priguissa e a banda Alphorria. No segundo sábado (14), as bandas Tribunal Zen, Bugs e Rosa de Pedra. No desfecho da farra (21), um sambinha com Roda de Bambas, Isaque Galvão junto com a Bateria da grêmio carnavalesco Malandros do Samba. Os shows musicais começam a partir das 16h ou quando o sol baixar. O palco ficará montado na esquina da Rua Ulisses Caldas com a Vigário Bartolomeu, na lateral do shopping popular da Cidade Alta. A entrada é gratuita e propositiva.

A Sociedade dos Amigos do Beco da Lama e Adjacências (Samba) criou o projeto Samba Social para quem quiser contribuir com o projeto doar um quilo de alimento não perecível, em qualquer um dos três dias de realização do festival gastronômico.

Pratodomundo – 6º Festival Gastronômico do Beco da Lama
Data e hora: Sábado, a partir das 11h
Onde: Beco da Lama e adjacências (Cidade Alta)
Shows: Carcará na Viagem, MC Priguissa e Alphorria
Acesso livre

* Tela ilustrativa de Assis Marinho

Acredito que música, literatura e esporte são ansiolíticos dos mais eficazes; que está na ralé, nos esquisitos e incompletos a faceta mais interessante da humanidade. [ Ver todos os artigos ]

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP