‘Predadores’ da liberdade de imprensa

Paris, 2 mai (EFE).- Os presidentes do Irã, Mahmoud Ahmadinejad; da Líbia, Muammar Kadafi; da Rússia, Vladimir Putin (foto); e de Cuba, Raúl Castro, são alguns dos 40 integrantes da lista de ‘predadores’ da liberdade de imprensa elaborada pela organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) e divulgada hoje.

Também fazem parte da lista presidentes como o da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang; de Ruanda, Paul Kagame; do Zimbábue, Robert Mugabe; da China, Hu Jintao; e da Síria, Bashar Al-Assad.

Além disso, a lista negra da RSF deste ano inclui organizações criminosas como a organização terrorista ETA, as máfias italianas, o grupo paramilitar ‘Águias Negras’ da Colômbia, as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e os cartéis do tráfico de drogas no México.

No total, são 40 políticos, dirigentes de instituições do Estado, chefes religiosos, milícias e organizações criminosas “que atacam diretamente os jornalistas, que fazem da imprensa seu inimigo preferido”, segundo o comunicado divulgado pela organização.

São “poderosos, perigosos, violentos, estão acima das leis” e, em muitos casos, repetem sua presença na classificação de ‘predadores’ que a RSF divulga anualmente desde 2001 junto com o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa.

Não estão na lista de 2010 nomes como o do chefe dos serviços de inteligência da Somália, Mohammed Warsame Darwish, recentemente destituído, e do SSS, o serviço de segurança do Estado da Nigéria.

No caso do Iraque, a RSF ressalta que a situação dos profissionais da informação “melhora aos poucos” e lembra que “a violência afeta mais a população em geral, e menos os jornalistas em particular”.

Um pouco mais ao sul, no Golfo Pérsico, o presidente do Iêmen, Ali Abdulah Saleh, estreia na lista, assim como as milícias privadas das Filipinas.

O mulá Mohammed Omar, chefe dos talibãs, ganhou um lugar na lista por sua “guerra santa contra a imprensa livre, uma guerra de ocupação do espaço midiático”.

O mesmo ocorre com o presidente da Chechênia, Ramzan Kadyrov, que recebe a reprovação da RSF por “seus pontos de vista falsamente condescendentes sobre a liberdade de imprensa” que “não enganam ninguém”.

Comentários

There is 1 comment for this article
  1. Gustavo Lucena 3 de maio de 2010 14:11

    A lista bem que poderia ser completada com alguns ruminantes que estão dando coices na imprensa papa-jerimum e do Brasil.

    Eis aqui uma lista de predadores da liberdade de imprensa tupiniquim:

    José Serra
    José Agripino Maia
    ACM Neto
    Roberto Civita
    Reinado Azevedo
    Jânio Vidal
    Marco Aurélio Sà
    Cassiano Arruda
    Otávio Frias Filho
    Eliana Catanhede
    Ricardo Noblat
    Diogo Mainardi
    Ali Kamel
    Túlio Lemos
    Daniela Freire
    Lúcia Hipólito
    etc.

    Todos os que citei tem horror a democracia e ao contraditório.

    Usam a liberdade de imprensa e expressão para difamarem, caluniarem e injuriarem sem qualquer pudor.

    Quando alguém pede oportunidade para dar uma opinião que lhes contrariem, negam-lhe tal direito.

    Hoje é o dia da liberdade de empresa e não de imprensa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo