Prefeitura de Natal cria a Secretaria de Cultura

carlos-eduardo
Promessa é divida paga, no Palácio Felipe Camarão. Em evento de lançamento de edital – não lembro qual – Cadu Alves prometeu até novembro a criação da Secretaria de Cultura e hoje ela está aí, enxutinha ainda, com Dácio acumulando cargos, mas já com orçamento previsto de 1%, conforme sugere o Sistema Nacional de Cultura.

Ontem publiquei a lista funcional da Funcarte para apreciação do prefeito. Fazia parte da reforma administrativa e o encaminhamento para a criação da tal Secult/Natal. Li a notícia na Tribuna do Norte. E lá, a nomeação do sumido Franklin Jorge para coordenar intervenções nas artes visuais do Parque da Cidade.

A TN informa ainda que foram criados 12 cargos comissionados para a Secretaria, mas com o enxugamento de cargos na Funcarte, na vera, foram criados 6 novos cargos. Outra mudança: “Josenilton Tavares deixa a chefia do Núcleo de Audiovisual e Novas Mídias nas mãos de Bruna Hetzel para assumir o cargo de Diretor do Centro de Artes e dos Espaços Unificados (CEUs)”.

Tem que se exaltar muito a criação dessa Secretaria, que permite melhor planajamento de ações e dá mais um passo para inserir Natal no Sistema Nacional de Cultura. E Cadu Alves ainda passa à frente do Governo do Estado, que finalizará sua gestão sem a prometida Secretaria de Estado da Cultura.

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo