Primeira noite do Flipipa debateu legados literários de João Ubaldo e Paulo Leminski

FLIPIPA 2014

A Tenda dos Autores, epicentro da programação do Festival Literário da Pipa, foi tomada logo cedo por uma plateia atenta e interessada na manhã de ontem, dia de abertura do evento. As ações são voltadas para professores e estudantes da rede pública de ensino da região de Pipa e Tibau do Sul. O público que lotou o espaço conferiu a encenação do espetáculo “Andarilhos do Coração”, adaptação da Cia Cênica Ventura, com direção de Lindemberg Farias, para o texto teatral de Ariano Suassuna “Torturas de um coração ou Em Boca fechada não entra mosquito”, escrito em 1951.

Mais tarde, os debates literários tiveram início com “João Ubaldo Ribeiro: O Mestre da palavra”, com Abel Silva, Vicente Serejo e Margarida Seabra. O trio de convidados foi dinâmico, com Serejo pontuando livros e passagens das obras de João Ubaldo e Abel e Margarida costurando histórias afetivas, mais pessoais, sobre um dos maiores escritores brasileiros.

“Toda poesia em Leminski”, contou com debate sobre obra do poeta curitibano e o sucesso de sua poesia entre as novas gerações. A abordagem do debate misturou leitura de textos e interpretação de músicas compostas por Leminski, interpretas ao piano pelo pianista, escritor e ensaísta José Miguel Wisnik, com mediação de Mário Ivo Cavalcanti.

Nesta sexta, a programação prossegue com o Pipinha Literária, o espaço Livros, com vários lançamentos, Bibliosesc, Roda de Prosa do Espaço Flipipa Sesi com os autores Pablo Capistrano e Leonardo Barros.

À noite, três momentos debatem biografias e trajetórias literárias: o poeta Chacal abre a noite tecendo impressões sobre “Literatura e resistência”; o historiador e escritor Rodrigo Lacerda, neto do político e jornalista Carlos Lacerda, apresenta “A Saga dos Lacerda: Do fim do Império a Era Vargas”; e o jornalista e biógrafo Mário Magalhães revela a frenética trajetória do guerrilheiro, político e poeta Carlos Marighella.

Em parceria com o Flipipa, o Sesc e Sesi realizam atividades voltadas para estudantes, professores e público em geral, ocupando a tenda e área externa do Festival Literário da Pipa, onde acontece o festival de 07 a 09. Na área de leitura, além da Bibliosesc, haverá o “Espaço Livros”, com estandes das editoras Queima Bucha, Cooperativa UFRN, Sebo Vermelho e Vitrine Livros Sebrae. Na área de gastronomia estará a Cozinha Brasil.

O público também é recepcionado com expressos do Café Santa Clara e quitutes da Cozinha Brasil.

No espaço Solar Bela Vista vai ter oficina de produção de livretos com Mariana Flor e Roda de Prosa sobre poesia com Regina Azevedo, Carito Cavalcanti, Pedro Tostes (SP) , sobre prosa com Carlos Fialho, Pablo Capistrano e Leonardo Barros, e cordel com Clotilde Tavares e Rodrigo Bico. Também está programada a Oficina de Xilogravura com o desenhista Emanuel Amaral.

Na Tenda dos Autores, o Sescpromove a apresentação da peça “Andarilhos do Coração” — Adaptação da Cia Cênica Ventura para texto de Ariano Suassuna; “Bangular”, do Ballet da Cidade, as intervenções “Assalto poético” e “Poesia Ao pé do ouvido”, com o Grupo Sesc de Dramaturgia, além de ação de Incentivo à Leitura com autores convidados, Salizete Freire, José de Castro, Juliano Souza e Michelle Ferret.

O FlIPIPA 2014 é uma realização do Projeto Nação Potiguar/ Fundação Hélio Galvão e Scriptorin Candinha Bezerra. Tem patrocínio da Ecocil, e parceiros Sistema Fecomércio/Sesc, Fiern/Sesi, Rede Intertv Cabugi, Sebrae RN, além de apoio cultural da Associação de Hotéis e Pousadas da Pipa, Pipa Convention & Visitors Bureau, Hotel Ponta do Madeiro, Vitaminas FDC, Tribuna do Norte, Cooperativa Cultural Universitária, Mariz Comunicação e Café Santa Clara.

FONTE: ASSESSORIA DE IMPRENSA DO FLIPIPA

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo