Pro dia nascer poesia de Paulo Jorge Dumaresq

MIRAGEM

Sertão
Ser tao grande ócio
Do Seridó ao umbigo
Tal qual jazigo sonhado
Por macambiras e bichos-preguiça

Entre Caicó e o infinito
É tudo tão tamanha sina
Que alucina o errante argonauta

Da rasa caatinga
Brotam messiânicas esperanças
Sob um céu púrpura de lirismo

Sertão
Ser tao de grande vereda
Onde convivem humanas catervas
E rebanhos nutridos de indigência
Na vã esperança de escaparem ao abate.

(Paulo Jorge Dumaresq)

Acredito que música, literatura e esporte são ansiolíticos dos mais eficazes; que está na ralé, nos esquisitos e incompletos a faceta mais interessante da humanidade. [ Ver todos os artigos ]

Comments

There are 2 comments for this article
  1. Paulo Dumaresq 21 de Agosto de 2014 9:24

    Brigadão, Sérgio.
    Ganhei o dia.
    Aquele abraço.

  2. Sergio Vilar 21 de Agosto de 2014 9:53

    Ganha mais o leitor do blog, Paulo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP