Projeto Teatro n’A Boca encerra com temporada de Memórias de Quintal de quinta a domingo

A Bololô Cia Cênica apresenta a temporada do espetáculo “Memórias de Quintal”, com direção de Alex Cordeiro e Rodrigo Silbat, de 10 a 13 de dezembro (de quinta a domingo), sempre às 20h, na A Boca Espaço de Teatros, sede do grupo localizada na rua Frei Miguelinho, 16, Ribeira. Essa temporada integra o projeto “Teatro Na Boca – Bololô 5 anos”, com apoio do Edital de Economia Criativa do Sebrae RN, que durante três semanas apresentou três espetáculos do repertório da companhia.

Com o intuito de manter vivo o seu espaço-sede e movimentar o bairro da Ribeira, desde o dia 26 de novembro, a Bololô Cia Cênica está abrindo A Boca Espaço de Teatros para temporada de três espetáculos de seu repertório. A reestreia do solo “Quer Tc?” com Rodrigo Silbat, abriu o projeto “Teatro na Boca – Bololô 5 anos”, seguido do solo “Manga Rosa” e finaliza essa semana com “Memórias de Quintal”.

Os ingressos antecipados podem ser adquiridos pelos valores de R$20 (inteira) e R$10 (meia) na A Boca Espaço de Teatros ou pela página da companhia (facebook.com/bololociacenica). O espetáculo estreou em julho de 2015 com patrocínio do FIC 2014 – Fundo de Incentivo à Cultura, da Prefeitura Municipal de Natal/FUNCARTE.

MEMÓRIAS DE QUINTAL | de 10 a 13 de dezembro às 20h
Classificação: 14 anos. Teaser Memórias de Quintal

Inspirados nas memórias de suas infâncias, os atores Alex Cordeiro, Lulu Albuquerque e Paulinha Medeiros convidam o público a co-memorar e refletir acerca de suas próprias experiências de vida, colocando o tempo em jogo no espetáculo. A partir da subversão de fatos e uma mistura de imaginação simbólica e autobiografia, a encenação tem sabor de saudade e é enviesada por cenas que revelam as dores e delícias do crescimento. Fruto das pesquisas de Mestrado em Artes Cênicas (PPGArC/UFRN) dos atores Alex Cordeiro e Paulinha Medeiros, o espetáculo conta com a colaboração de Pedro Vilela(PE) na consultoria de direção, e Giordano Castro (Grupo Magiluth/PE) na consultoria de dramaturgia.

SINOPSE
Imagine uma mochila velha, coberta pelo pó e com cheiro de guardado. No conteúdo existe uma lanterna, um caleidoscópio e um mapa feito à mão, desbotado, carcomido pelas traças do tempo, com destino há muito esquecido. Sob os traços e trilhas, a história de três crianças e uma fuga. Três adultos e um encontro no espaço sagrado do teatro. “Não foi fácil. Não está sendo. A verdade é que não é tão bonito assim. Lembrar, dói! Viver, dói”. Talvez lançar o olhar para essas memórias de quintal seja como um respiro, uma quebra na lógica decidida e implacável do tempo. De certo, por isso, os três adultos acharam de querer fazer teatro a partir das crianças que foram. Querendo, talvez, confundir o senhor dos destinos e ter mais uma chance.

FICHA TÉCNICA
Direção: Alex Cordeiro e Rodrigo Silbat.
Dramaturgia: Paulinha Medeiros.
Elenco: Alex Cordeiro, Paulinha Medeiros e Lulu Albuquerque.
Preparação corporal e Direção de Movimento: Rodrigo Silbat.
Direção de Arte: Paula Vanina e Bololô Cia Cênica.
Desenho de luz: Pedro Vilela (PE).
Consultoria de direção: Pedro Vilela (PE).
Consultoria de dramaturgia: Giordano Castro (Grupo Magiluth/PE).
Produção executiva: Arlindo Bezerra.
Comunicação: Joanisa Prates.
Registro Fotográfico: Paulo Fuga.
Registro de vídeo: Johann Jean.
Designer gráfico: Daniel Torres.
Operação de luz: Alisson Galdino.
Operação de áudio: Silbat Rodrigo.
Realização: Bololô Cia Cênica.
Classificação indicativa: 14 anos.

Jornalista por opção, Pai apaixonado. Adora macarrão com paçoca. Faz um molho de tomate supimpa. No boteco, na praia ou numa casinha de sapê, um Belchior, um McCartney e um reggaezin vão bem. Capricorniano com ascendência no cuscuz. Mergulha de cabeça, mas só depois de conhecer a fundura do lago. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − 5 =

ao topo