Projetos como ‘Biophilia’ apontam para a formação de uma nova espécie de compositores

“Biophilia”, o novo disco da inquieta Björk, nasceu como uma casa musical interativa, virou filme 3D e acabou se tornando um aplicativo para iPad com o ousado objetivo de criar uma experiência que une natureza, música e tecnologia. O projeto é mais um a se afastar do conceito tradicional de álbum, consagrado na segunda metade do século XX, mas em crise nesses tempos de mp3, iPods e torrents.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + 5 =

ao topo